História

Apontamento histórico

Falar do Seminário da Guarda como instituição é ter como ponto de mira a sua história que se foi gerando ao longo dos anos e que agora se pode apresentar tanto intrinsecamente como extrinsecamente.

Apresentando primeiramente a história do seminário que lhe é extrínseca é falar da sua fundação como edifício. Como é do conhecimento geral da história da igreja os seminários como atualmente os conhecemos nasceram da reforma do concílio de Trento (1545-1564) que tinha como um dos seus objetivos principais reestruturar a maneira de como os sacerdotes se preparavam para exercerem o seu ministério sacerdotal. Desta forma, foi por decreto deste sagrado concílio que Dom Nuno de Noronha então prelado da Guarda e de Viseu prescreveu a edificação do Seminário da Guarda que foi inaugurado em 1601. O edifício do seminário tridentino que foi mando construir por este bispo ficava erigido no centro da cidade da Guarda e que posteriormente viria a ser tirado á Igreja, facto que aconteceu no ano de 1911, por ocasião da queda da monarquia e implantação da república.

Mais tarde então durante o episcopado de Dom José Alves Matoso é que se construiu o atual edifício situado na rua com o mesmo nome do bispo que mandou construir o seminário, este teve a inauguração da sua primeira parte no dia 7 de Maio de 1931 sendo reitor na altura o Reverendo Cónego Santos Carreto.

A segunda parte que agora se apresenta é dedicada à história intrínseca do Seminário da Guarda que pode ser descrita como a seiva que contém a vida deste Seminário. Já foram apontados aqui alguns nomes mais ilustres aos quais o seminário da Guarda deve a sua entidade, pois é devido a eles e outros, que se foi enraizando dentro da diocese da Egitânia a importância cabal que deve de ter a formação dos futuros sacerdotes que formam a sua comunidade não somente no edifício em si, mas nas pessoas que o constituem. Desta forma, fica aqui nestas linhas uma singela homenagem a todos os quantos fizeram parte da história desta casa em primeiro lugar a todos os bispos na figura de pastores que orientaram como administradores fiéis e prudentes a vida do coração da sua diocese, às equipas formadoras e professores, a todos os sacerdotes e antigos seminaristas que por estes corredores andaram e por último a todos os que se tornaram benfeitores desta casa.

 

Fábio Carrola Pontífice

Bem Vindos

Este espaço é vosso. Façam-nos chegar a vossa opinião e a vossa partilha. Vamos juntos!

Últimas notícias

Atendimento

©2019 Primarynet

Search