O quer quer Deus de mim?

Não sei bem como lidar com a incerteza na minha própria vida.
Como fazer para não temer diante do futuro incerto?
Tenho medo de enfrentar o que eu não controlo. Não ser dono dos tempos. Nem do resultado de minhas apostas na vida.
Assusto-me ao ver que a paz e a guerra não dependem do desejo de meu coração. Não quero ser tomado pela raiva quando eu vislumbrar caminhos que não desejo. Nem que o medo me impeça de avançar quando tudo parecer difícil e incerto.
Não quero que o fim justifique os meios que eu emprego para alcançá-lo. Mesmo que o fim seja bom, às vezes os meios podem não ser tão bons quanto.
Não quero ofuscar-me por possuir o que desejo. Não quero que os sonhos e ideais que se apoderam de mim cheguem a tomar conta da minha alma. Não quero confundir-me e pensar que o que eu consigo fazer é tudo o que eu posso e nada mais.

Não sei bem o que fazer quando as posições opostas se enfrentam sem um aparente caminho de saída. Tudo é escuro ao meu redor.
É verdade que eu não sei o que vai acontecer amanhã. Nem nos dias seguintes. Não sei bem qual é o desejo de Deus para a minha vida. Nem conheço o seu desejo mais íntimo. Ele pronuncia esse desejo dentro de mim. Mas eu não ou ouço. Talvez o barulho do mundo me perturbe.

Buscar o desejo de Deus quando tudo está cheio de dúvidas e medos. Buscar a vontade Dele quando eu pretendo seguir os meus desejos sozinho. Buscar a vontade de Deus quando não controlo os meus passos no meio da noite…

Como escolher o posicionamento correto? Como saber o que de verdade me convém?
Qual o caminho certo?
E se eu fracassar nas minhas opções de vida e perder amigos e entes queridos para a vida inteira?
Sem medo de nada gostava simplesmente de amar sem barreiras. Sonhar mais alto, com o bom, com o nobre, com o belo.
Mas, neste mundo inquieto e cheio de mudanças, não sei bem como fazer para escolher o posicionamento correto, o lado adequado, o lugar pacífico.  

Como fazer para encontrar o meu caminho entre tantos possíveis? Como fazer para não errar os meus passos, para não deixar feridos com as minhas opções de vida? Há tantas incertezas neste caminho…
Como saber o que Deus me pede? Como saber onde ele quer que eu entregue as minhas forças?

Jesus passou pela Terra libertando os corações. Acolheu a todos. Buscaram enquadrá-lo numa
 postura, num grupo…

Jesus não se deixou enganar. Não caiu no jogo dos homens. Não se alinhou a alguns, deixando os outros.
Ele poderia ter optado pelos poderosos do mundo para impor o seu reino. Poderia ter escolhido os mais sábios e os conhecedores da lei. Poderia ter se protegido. Mas não fez nada disso.
Não caiu no jogo dos enganos. Veio para salvar a todos. Os bons e os maus. Os puros e os impuros. Os de um lado e os de outro. Os que ninguém queria e os que todos amavam. Jesus se fez carne para todos. Alma de um mundo ferido. E quis amar os que o rejeitavam.

O seu imenso coração mostra-me um caminho a seguir. Jesus foi um homem livre, que amou a todos. A sua liberdade estava no amor, não no ódio. Ele não defendeu a sua postura com ódio. Não recorreu à violência para fazer vencer os seus pontos de vista. Aquele que usa a violência perde a razão.
Tagore dizia: “A verdade não está do lado de quem grita mais”.
Ele guardou silêncio. Outros gritavam. Jesus me mostrou como eu tenho que viver. Ele quer que eu ame até a morte. Quer que eu entregue o meu coração e, ao mesmo tempo, viva livre para doar-me.

Ele quer que eu deixe tudo para seguir os seus passos: Jesus convida-me a viver a incerteza dos caminhos, sem buscar segurança. Convida-me a não me alinhar com os poderosos, a não me esconder… Ele quer-me livre, sem ataduras, sem cordas. Assim quero viver. 

Vamos conhecer o Seminário. Quem sabe aqui encontrarás o teu lugar e o teu caminho… com Jesus!
 

Texto original do site ALETEIA - adaptado.

Bem Vindos

Este espaço é vosso. Façam-nos chegar a vossa opinião e a vossa partilha. Vamos juntos!

Últimas notícias

Atendimento

©2019 Primarynet

Search